sexta-feira, 14 de março de 2008

Um pouco de arte




Na Cálida Noite de Inverno

Na cálida noite de inverno
Há uma flor.
Sua cor,
Seu olor,
Seu frescor,
Não provara eu ainda.
Nada dela tenho,
Tão somente sei que é linda!

Na cálida noite de inverno,
Como que trazida por um vento,
Desabrocha um sentimento,
Desarrolha um pensamento,
Num possível momento
Que o presente já me diz,
Sussurrando em suave:
“Há-de ser mui feliz”

Na cálida noite de inverno
Que se tornará quente,
Ebulitiva, fervente,
Intensa e crescente,
Voraz, indecente,
Pétalas, folhas, galhos hão de mesclar,
Numa fotossíntese re-inventada,
O ser, o estar... E o amar.

2 comentários:

  1. lindo, como não poderia deixar de ser né! beijos.

    ResponderExcluir