domingo, 14 de dezembro de 2008

O sorvete de R$ 1,70 e o Chevette



No meio da semana fez sol... O calor do meio de um dia de trabalho pediu um sorvete então parei numa dessas franquias e pedi um. R$ 1,70 - mais caro que outros da concorrência pelo simples fato de estar localizado em frente a um belo canal de aguas verdes. Senti-me roubado, mas tudo bem, eu queria tomar um sorvete naquele momento e naquele local. Sentei-me à única mesa disponível, de frente para o canal, mas havia ali um Chevette estacionado. Seria mais agradável não ter nenhum carro entre eu e o verde do canal, mas se fosse um Honda New Civic prata seria menos mau. Pelos menos o Chevette não tinha vidros escuros, dava pra ver um pouco da paisagem por entre eles. De início fiquei um pouco aborrecido com o dono do usado carro, mas depois fiquei até com pena... Não por seu carro ser um Chevette usadinho mas por que ele pagou R$ 2,00 pra estacionar ali e nem deve ter tomado um sorvete, admirado a vista bonita do canal, sentido a brisa fresca na face, visto as belas mulheres passarem com seus trajes de sol quente...

É... O sorvete ficou até barato!

Depois passou do outro lado da rua um ambulante da Nestlé, com aqueles sorvetes de R$ 8,00. Então ponderei que o meu sorvete de R$ 1,70 estava num preço excelente. Passei a achar que fiz um excelente negócio ao tomar o sorvete ali, até com o Chevette me simpatizei, pois era verdinho, combinava com o canal ao fundo.

Quando o dono do Chevette, provavelmente um professor(não pelo carro, mas pelos livros que portava, ok? eu tb tenho carro velho!), se retirou com seu carro, tudo perdeu a graça e fui embora. Depois paguei R$ 2,50 num refrigerante sem gelo nem rodela de laranja e, o pior, sem nenhuma vista paradisíaca nem tampouco nenhuma filosofia de cotidiano...

7 comentários:

  1. É certo quando dizem que a felicidade está nas pequenas coisas da vida. Texto maravilhoso, não sei porque mas me fez lembrar de uma amiga minha que se mudou. Seu texto que conta como ficou feliz com uma pequena coisa, acabou sendo a pequena coisa que me fez ficar um pouco feliz.

    ResponderExcluir
  2. q fofo de texto, gostei muito, como sempre.
    bjuhhhhhhhh

    elis

    ResponderExcluir
  3. eu sou fã de sorvete ok, pode ser no frio dou quanto for necessário, mas sempre compro aqueles potes de litros.. hasdiuasfs o gordo. Mas esse calor ta foda! Gostei.

    E obg pelo comentário.

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Estou aqui para divulgar o blog “Sempre em Trânsito, destinado à postagem em resumo aos últimos acontecimentos da nossa sociedade.

    Aberto a sugestões, comentários e críticas construtivas.

    Agradeço desde já!

    Grato, Edson Nunes.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom esse seu blog, você é jornalista, escritor ou algo parecido?? Por que se não é... tá perdendo tempo... você nasceu pra isso.
    Parabéns.
    Adorei!!
    Juliana Strauss.

    ResponderExcluir
  6. hahaha..
    se a gente sempre tentasse enxergar o lado bom das coisas num teria graça, eu provavelmente estaria reclamando e esbravejando nomes que nem os povos do submundo gostam de pronunciar...

    ResponderExcluir
  7. Roberta Prado21 fevereiro, 2009

    Adorei o texto! Muito bom... hehehe
    A felicidade está nas coisas mais simples da vida mesmo!
    Eu tenho um post no meu blog que falo sobre isso, ''O simples que faz a difereça''. Se der passe lá no meu blog pra ver!

    E parabéns pelo seu blog! Gostei demais...
    Sucesso pra você!!!

    ResponderExcluir